fev 17, 2016
marllus

Criando VMs (Máquinas Virtuais) no XenServer 6.5

Olá,

Hoje guiarei você no processo de criação de uma máquina virtual no Xenserver.
Para isso, utilizaremos o XenCenter. Vamos lá.

Abra o Xencenter, selecione o pool ou XenServer onde você quer que a VM seja criada e vá no menu “VM” e clique em “New VM”.

Após isso, quando abrir a janela do “New VM Wizard”, aparecerá uma opção para você escolher na lista um template disponível. Escolha um template referente ao sistema operacional que você instalará e clique em “Next”. Para saber mais sobre templates, clique AQUI.

Após isso, digite um nome e descrição para a VM e clique em “Next”.
ex:
Nome: GNU/Linux Ubuntu Banco Producao
Descrição: VM Linux ubuntu referente ao banco de produção da filial bla bla bla

Agora, especifique qual mídia de instalação usará no processo. Você pode especificar um servidor NFS de rede com a ISO, usar o drive de CD/DVD do servidor físico, instalar através da URL (nfs, ftp, http) ou usar boot de rede (PXE network boot).
Ao final, clique em “Next”.

Na próxima etapa, você pode nomear um servidor físico à VM. Este servidor é que liberará os recursos de hardware (ram, network e CPU) necessários ao funcionamento desta. Esse passo é opcional quando você tem um pool, pois no final da criação o xenserver vai eleger um servidor ativo com recursos (hardware) disponíveis para subir a VM. Se você estiver criando a VM em um servidor específico, selecione o servidor e clique em “Next”. Caso queria deixar a escolha aleatória (pelo próprio Hypervisor), não marque nenhum servidor e clique em “Next”.

Nesta etapa, selecione a quantidade de CPUs virtuais (vCPUs) e a quantidade de memória RAM da mesma. A partir da versão 6.5 o XenServer disponibilidade agora, de forma intuitiva, a possibilidade de você configurar a topologia das vCPUs, como a escolha de quantos cores por socket a VM terá. Lógico, sempre respeitando o limite físico disponível, sob pena de perca de performance da VM.
ex. 2 vCPUs com topologia 2 cores e um socket.
4 vCPUs com topologia 4 cores e 2 sockets ou 4 cores e 1 socket.
Fica seu critério.

Na próxima etapa, você irá realizar a configuração dos discos virtuais que a VM terá. Crie o(s) disco(s) e clique em “Next”.

O último passo é configurar as placas de rede da VM. Por, padrão o xenserver já adicionará toda as placas disponíveis à VM. Você pode desvincular todas elas e deixar só a placa referente ao dhcp da sua rede, por exemplo. Pode realizar a customização do endereço MAC e definir QoS.

Então, complete a configuração da VM definindo no campo de seleção abaixo se a mesma iniciará automaticamente após criada.

Em alguns instantes (geralmente na espera de criação dos vdisks) a VM estará criada e prontinha para uso.

Existem outros métodos usados para criação de VMs. Eles também são descritos na documentação oficial da Citrix, neste link: http://docs.vmd.citrix.com/XenServer/6.5.0/1.0/en_gb/guest.html#creatingVMs_overview

É isso!

Referências:
http://docs.vmd.citrix.com/XenServer/6.5.0/1.0/en_gb/guest.html#creatingVMs_overview
http://www.howtogeek.com/57601/what-is-network-booting-pxe-and-how-can-you-use-it/

Licença Creative Commons
Este trabalho de Marllus, está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Leave a comment